Acupunturista.net

 

QUAL É O PERCURSO HISTÓRICO DA ACUPUNTURA E DA MEDICINA CHINESA?


A história da Acupuntura

A Acupuntura é uma forma muito antiga de cura e tem como base a filosofia taoísta. Esta prática remonta a uma tradição de mais de 8.000 anos.

O povo desse período costumava meditar e observar o fluxo de energia dentro e fora do corpo, bem como as relações do homem com a natureza e o universo. O sábio mais conhecido foi o lendário Fu Hsi, que viveu no Rio Amarelo, na China, cerca de 8.000 anos atrás.

Observador astuto da natureza, ele formulou a primeira linha de dois símbolos, uma linha quebrada e ininterrupta. Estes símbolos representavam as duas principais forças do universo, a criação e a recepção. Esta dualidade foi nomeada de yin-yang e representa a espinha dorsal da teoria e aplicação da Medicina Chinesa.

Fu Hsi, em seguida, descobriu que quando o yin e o yang se fundem ocorre uma ação criativa, uma energia que dá luz ao Universo. Ele considerou que um trigrama é uma figura de três linhas composta de linhas cheias yang e linhas quebradas yin. Qualquer um desses trigramas pode ser combinado com qualquer outro trigrama para formar um hexagrama de seis linhas. E assim, ele concluiu que são possíveis 8x8  trigramas ou 64 hexagramas do I-Ching (Livro da Mudança). O I-Ching aparece então para moldar o pensamento do homem e influenciar a Medicina Chinesa, que a partir de então se fundamenta nos princípios de sua filosofia.


 A sociedade primitiva chinesa foi dividida em dois períodos: a Velha idade da pedra (10.000 anos atrás) e a Nova idade da pedra (10.000-4.000 anos atrás). Durante a Velha idade da pedra, as facas eram feitas de pedras e eram utilizadas para certos procedimentos médicos.  Durante a Nova idade da pedra, as pedras eram moldadas em forma de agulhas bem finas e serviam como instrumento de cura.  Elas eram chamadas de pedra "bian" - que significa pedra com pontas afiadas para tratar doenças.  Muitas pedras "bian" foram escavadas nas ruínas chinesas no período da Nova idade da pedra.


O mais importante marco na história da Acupuntura ocorreu durante o período de Huang Di, ou O Imperador Amarelo (2697-2597).  Em um famoso diálogo entre Huang Di e seu médico Qi Bo, eles discutiam todo o espectro da Arte da Medicina Chinesa.  Estas conversas se converteriam no monumental texto Nei Jing (The Yellow Emperors Classic of Internal Medicine). 

O Nei Jing é o mais antigo livro escrito sobre a Medicina Chinesa.  Foi compilado cerca de 305 a 204 anos a.C. e é composto por duas partes:

1.     O Su Wen (Questões Simples) - 9 volumes - 81 capítulos.
 O Su Wen apresenta a anatomia e a fisiologia, a etiologia das doenças, a patologia, o diagnóstico, a diferenciação das síndromes, a prevenção, o yin-yang, os cinco elementos, etc., bem como a relação do homem com a natureza e com o cosmos.

2.     O Ling Shu (O Milagroso Pivot, Eixo Espiritual) - 81 capítulos.
 O foco de Ling Shu era a Acupuntura, a descrição dos meridianos, as funções dos órgãos zang fu, os nove tipos de agulhas, as funções dos pontos de Acupuntura, as técnicas de introdução de agulhas, os tipos de Qi, a localização dos 160 pontos, etc.

Hieróglifos mostraram evidências da Acupuntura e da Moxabustão, do período de aproximadamente 1.000 a.C., durante a Dinastia Shang. Agulhas de bronze foram encontradas nas escavações de ruínas, mas as pedras "bian" permaneceram como a principal forma de agulhas.

 Durante a data de 421-221 a.C., as agulhas de metal substituiram as pedras "bian".  Quatro agulhas de ouro e cinco de prata foram encontradas em um túmulo antigo que remonta à data de 113 a.C. Os registros históricos observam muitos médicos praticando a Acupuntura durante este período. Outro marco histórico desta época foi a elaboração do Nan Jing (Livro de perguntas difíceis). O Nan Jing discute cinco elementos da teoria, o diagnóstico, oito meridianos extras e outros importantes tópicos.

 De 260-265 d.C., o famoso médico Huang Fu Mi organizou todos os textos da antiga literatura em Métodos Clássicos de Acupuntura e Moxabustão.  O texto composto de doze volumes descreve 349 pontos de Acupuntura.  Ele é organizado de acordo com a teoria do zang fu, do Qi e o sangue, dos canais e colaterais, dos pontos de Acupuntura e da aplicação clínica.  Este livro é considerado um dos textos mais influentes da história da Medicina Chinesa.

 A Acupuntura foi muito popular durante as Dinastias de Jin,(265-581 a.C.).  E nas gerações da família Xu Xi eles eram conhecidos como especialistas na arte da Acupuntura.  Durante este período, importantes textos realçaram o conhecimento e a aplicação da Acupuntura.

 A Acupuntura teve um grande desenvolvimento durante as Dinastias Sui (581-618) e Tang (618-907).  A pedido do Governo Tang (627-649 a.D.), o famoso médico Zhen Quan revisou importantes textos e gráficos sobre Acupuntura.  Outro famoso médico da época, o Sun Simio, escreveu Qianjin Yaofang (650-692).  Este texto inclui dados de vários estudiosos sobre a Acupuntura. 
Durante este período, a Acupuntura tornou-se um ramo especial da medicina e os profissionais foram então nomeados como acupunturistas.  Surgiram as escolas de Acupuntura e a formação em Acupuntura tornou-se  parte do sistema médico imperial.

 Durante a dinastia Song (960-1279), o famoso médico Wang Weiyi escreveu O manual ilustrado sobre Pontos de Acupuntura e Moxabustão.  O livro incluiu a descrição de 657 pontos.  Ele também fundiu duas estátuas em bronze com os meridianos e os pontos que foram gravados para fins didáticos.

 A Dinastia Ming (1568-1644) foi um período esclarecedor para o avanço da Acupuntura.  Muitos outros acontecimentos ocorreram neste período:

1.     Revisão dos textos clássicos;
2.     Refinamento das técnicas de Acupuntura;
3.     Desenvolvimento dos bastões de moxa para tratamento indireto;
4.     Desenvolvimento de pontos extras fora dos principais meridianos;
5.     O trabalho enciclopédico de 120 volumes, Princípio e Prática da Medicina foi escrito pelo famoso médico Wang Gendung;
6.     Em 160, Yang Jizhou escreveu Zhenjin Dacheng (Princípios da Acupuntura e Moxabustão).  Este grande tratado sobre a Acupuntura reforçou os princípios de Nei Jing e Nan Jing. 
Este trabalho foi o precursor dos ensinamentos de G. Soulié de Morant, que introduziu a Acupuntura na Europa.

 A partir da Dinastia Qing  (1644-1840), a Medicina Fitoterápica se tornou a principal ferramenta de médicos e a Acupuntura foi então suprimida.
 Logo depois da Revolução de 1911, a Medicina Ocidental foi introduzida e a Acupuntura e a Fitoterapia foram suprimidas.  Devido à necessidade de assistência médica da grande população, a Acupuntura e as ervas se tornaram bastante populares entre as pessoas.

 A Acupuntura foi utilizada exclusivamente durante o Long March (1934-35), apesar das difíceis condições de saúde do exército.  Isto levou Mao Tsé-Tung, o líder do Partido Comunista, a ver que a Acupuntura permaneceria como um elemento importante no sistema médico chinês.  Em 1950, o Presidente Mao uniu oficialmente a Medicina Tradicional Chinesa à medicina ocidental, e a Acupuntura se estabeleceu em muitos hospitais.  No mesmo ano, Camarada Zhu De reforçava a Medicina Tradicional Chinesa com o seu novo livro Acupuntura.

 No final dos anos 1950 para os 1960, as pesquisas sobre a Acupuntura prosseguiram com um estudo mais aprofundado dos textos antigos, a respeito dos efeitos clínicos e anestésicos da Acupuntura sobre várias doenças.
 Desde a década de 1970 até os dias atuais, a Acupuntura continua a desempenhar um importante papel no sistema médico chinês.  A China tomou a liderança nas pesquisas sobre a aplicação da Acupuntura e seus efeitos clínicos.  Embora a Acupuntura tenha se modernizado, ela nunca irá perder sua ligação com uma  filosofia estabelecida há milhares de anos.


A história da Acupuntura no Brasil

1810 - Chegada dos imigrantes chineses ao Brasil para trabalhar nas lavouras de chá, trazendo também a Medicina Tradicional Chinesa.

1908 - Imigrantes japoneses vindos no navio Kasato Maru introduziram sua Acupuntura no Brasil.

1930 - O diplomata Soulie de Morant introduziu a Acupuntura na Europa. Posteriormente, acabou sendo perseguido por alguns ex-alunos médicos, pelo fato de ele mesmo não ser médico.

1950 - Professor Friedrich Spaeth, fisioterapeuta e massoterapeuta, natural de Luxemburgo e naturalizado brasileiro, foi para Alemanha fazer um curso de Acupuntura e ficou lá por 3 anos.

1958 - Frederico Spaeth começo a ensinar Acupuntura para os médicos e acupunturistas brasileiros.

1960 - Teve início o interesse e a prática dos primeiros médicos brasileiros na Acupuntura, até então, em número muito reduzido.

1966 - a OIT (Organização Internacional do Trabalho) incluiu acupunturista como uma das profissões da CIUO (Classificação Internacional Uniforme das Ocupações).

1972 - Fundação da ABA (Associação Brasileira de Acupuntura). Nesta década, cresceu o interesse dos médicos pela Acupuntura devido à repercurssão da notícia de que na China se fazia anestesia com Acupuntura.

1975 - Regulamentação da Acupuntura em nível multiprofissional nos Estados de Nova York e Califórnia.

1980 - Com a abertura da China para acordos culturais e científicos com os países do Ocidente, médicos brasileiros puderam visitar, estudar e criar vínculos com insituições de ensino e pesquisa de MTC (Medicina Tradicional Chinesa). Neste ano, realizou-se o primeiro curso de Auriculoterapia no Brasil, ministrado pelo dentista Olivério de Carvalho Silva. Foi lançado também o primeiro aparelho de eletroacupuntura fabricado no país, o MH1.

1981 - Implantação oficial do primeiro ambulatório de Acupuntura em um serviço público de saúde, no Hospital Municipal Paulino Werneck, na cidade do Rio de Janeiro. No mesmo ano, foi fundado o CEATA (Centro de Estudos de Acupuntura e Terapias Alternativas).

1984 - Criação da Sociedade Médica Brasileira de Acupuntura (SMBA). Também neste ano, o médico Mário Hato entra na Câmara dos Deputados com o PL3838/84, para regulamentar a Acupuntura em nível multiprofissional.

1985 - Pela Resolução COFITO-60, o Conselho Federal de Fisioterapia decidiu em 29/10 habilitar os fisioterapeutas para a prática da Acupuntura, sendo este o primeiro conselho a regulamentar a Acupuntura no país.

1989 - A Acupuntura entra oficialmente na universidade, por meio do I Simpósio Brasileiro de Acupuntura Científica, realizado na Faculdade de Medicina da USP. O simpósio foi presidido pelo Dr. Paulo Luiz Faber e aberto pelo então superintendente do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Dr. Vicente Amato Neto.

1991 - Criação da Federação Nacional dos Profissionais de Acupuntura, Moxabustão, Do-In e Quiroprática, com registro no Ministério do trabalho.

1992 - É realizado o primeiro congresso médico de Acupuntura no Rio Grande do Sul, onde são apresentadas pesquisas científicas sobre o tema. No mesmo ano, tem início na Universidade de Moji das Cruzes o primeiro curso de Acupuntura do Brasil, em nível de pós-graduação, aberto a todos os profissionais da área da saúde.

1995 - Em 11 de agosto, o Conselho Federal de Medicina (CFM) aprova a Acupuntura como especialidade médica. Entidades representantes das demais categorias de profissionais da saúde contestaram legalmente essa postura.

1996 - O Conselho Estadual de Educação do Rio de Janeiro reconheceu e disciplinou o primeiro curso técnico de Acupuntura e de Shiatsu do Brasil.

1997 - A cidade de são Paulo institui o Dia do Acupunturista (23 de março), pela Lei nº 12487. É a primeira cidade do mundo a instituir uma data comemorativa para os acupunturistas.

1999 - Os atendimentos em Acupuntura passam a ser registrados no Ministério da Saúde, permitindo o acompanhamento na evolução das consultas por região e em todo o país.

2000 - O Conselho Federal de Farmácia através da Resolução nº 353 e o Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional através da Resolução nº 272 reconhecem a Acupuntura como especialidade.

2001 - o Sindicato dos Acupunturistas e Terapias Orientais do Estado de São Paulo (SATOSP) obtem do Ministério do Trabalho confirmação da Acupuntura como profissão.

2002 - O Conselho Federal de Psicologia reconhece a utilização da Acupuntura como recurso complementar no trabalho do psicólogo.

2006 - Criação da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no Sistema Único de Saúde pelo Ministério da Saúde, aproximando a Acupuntura do serviço público de saúde do Brasil. A normativa autoriza a utilização, além da Acupuntura, da homeopatia, fitoterapia e do termalismo social/crenoterapia (uso de águas minerais) nos tratamentos do SUS.




Compartilhe:

Mais Princípios da Acupuntura


Centro de Informações

Terapia com Ervas

Apesar do termo chinês ser traduzido em geral como fitoterapia ou medicina herbal, esta forma de tratamento também se utiliza de ingredientes de origem animal ou mineral. Clique e confira muitas informações sobre a fitoterapia oriental.

Manipulação corporal

Desde os primórdios da humanidade técnicas de manipulação corporal e massagens tem sido empregadas para alivio da dor entre outros tratamentos. Shiatsu, do-in, Tuiná, Quiroapraxia, etc...Essas são algumas técnicas abordadas nessa sessão. Clique e descubra!

Eletroacupuntura

Utilizando técnicas milenares como a acupuntura e misturando conceitos ultra modernos e de alta tecnologia, criou-se a Eletroacupuntura.Ela emprega estímulos elétricos reduzidos no pontos e meridianos da Medicina Chinesa e tem demonstrado alta eficácia nos tratamento das mais variadas doenças. Conheça mais sobre o assunto.

Pergunte ao Acupunturista

Nessa sessão você poderá encontrar diversas perguntas enviadas por usuário leigos e respondidas por profissionais acupunturistas. Aproveite e tire suas dúvidas também!


Voltar

Área do Acupunturista

Encontre um profissional

Acupunturista em Destaque

SINVAL ANDRADE DOS SANTOS

Escola em Destaque

CREAT - CENTRO REGIONAL DE ESTUDOS AVANÇADOS EM TERAPIAS

Pergunte ao Acupunturista

Dr Tang

» PERGUNTA:

Gostaria de saber se a acupuntura ou a eletroacupuntura podem tratar problemas de suor excessivo. Problemas de tireoide, já operada, mas como efeito colateral a transpiração muito forte. Maria

» RESPOSTA:

O tratamento da transpiração excessiva, ou hiperidrose, através da acupuntura apresenta excelentes resultados: dentro de uma visão da MTC (Medicina Tradicional Chinesa), procuramos eliminar a doença, e não apenas aliviar ... Ler resposta completa »

Clique e faça sua pergunta!

Nossos Parceiros